Sustainability – ways MEP engineering can help make older buildings become more efficient

Este curto, porém interessante artigo destaca a importância da “ENGENHARIA DE INSTALAÇÕES” na função de transformar um antigo edifício em um empreendimento mais eficiente, reforçando a necessidade de CONHECERMOS os nossos sistemas e as LIMITAÇÕES existentes, para então avançarmos aos novos projetos.

Vejam que em sua fase inicial de trabalho, Peter Basso ressalta a importância em se realizar o que chama de auditoria energética em sistemas e instalações, o que, apesar de instintivamente nos direcionar para a auditoria em sistemas de potência ou sistemas elétricos, com foco em consumos…., deve ser traduzida em:

  • Um processo de elegibilidade em nossas instalações, permitindo-nos compreender o conceito implantado, os seus principais componentes e características e a composição do sistema (harmonia em sua operação / interdependência, etc)
  • Uma necessidade de conhecermos o desempenho destes sistemas em relação ao que fora previsto em projeto, haja vista ser esta uma importantíssima base de comparação em futuros estudos
  • Uma constatação do atual USO da edificação e potenciais expansões ou alterações futuras que devam ser consideradas
  • Uma análise do estado ou condições de conservação e operação de tais sistemas, na condição atual
  • Um reconhecimento das “ferramentas” ou “dispositivos” implantados na instalação, e que nos permitam monitorar desempenhos

Vejam que este diagnóstico demanda uma visão ampla de nossas instalações, a fim de que se possa propor uma nova e mais efetiva solução olhando não só para o futuro, como também para o presente, ou melhor, para as limitações físicas ou técnicas que temos em nosso edifício.

Existem em nosso mercado alguns produtos intitulados como “auditorias energéticas” e que focam apenas em parte das condições acima, muitas vezes com o olhar direcionado para a redução de consumos, embora volte a dizer que o trabalho deve ir mais longe…., envolvendo o RETROCOMISSIONAMENTO de sistemas fundamentais para a edificação.

Por esta razão, “todo o cuidado será pouco” para que possamos escolher a melhor forma de elaborar um estudo sobre os nossos empreendimentos.

Vejam a seguir a matéria que está em inglês, e boa leitura!


Fonte (source): Consulting- Specifying Engineer

Por (By): Peter Basso Associates

Acesse aqui o artigo em sua fonte.

Key strategies that can help make older buildings become more sustainable while also preserving the character and design of the structure.

Courtesy: Peter Basso Associates

Perform an energy audit

Before installing new equipment, or making upgrades to enhance an older building, owners and facility managers should first consider performing an energy audit to determine if existing systems are operating at optimum levels.

There could be several contributing factors, or a single issue, preventing your system from operating at maximum efficiency. Faulty or disabled sensors, wiring issues, leaks in machinery, or even clogged or dirty filters can cause problems for owners. Facility managers must be capable of properly operating the equipment. A solid grasp of the equipment is essential to minimizing maintenance costs and inefficiency. MEP consulting engineers can identify opportunities for improvement in all areas including a building’s water systems, which can have energy costs if they leak or operate inefficiently.

HVAC upgrades

Upgrades to heating, ventilation, and air conditioning systems that include making use of natural ventilation and heat sources are beneficial to minimizing energy loss. In conventional systems, integrating new efficient technologies into HVAC operations help to make HVAC systems more effective.

The design process should give careful consideration and planning when installing new equipment in older historic buildings that are being brought up to code with intent on preserving the aesthetics of the building. A well-planned and executed energy conservation strategy can push buildings to achieve greater HVAC efficiency while, complementing the theme of neighborhood mainstays.

Thermal envelope upgrades

Heat loss and gain caused by differentials in interior and exterior temperatures is greatest at the top of a building. Insulating the building envelope can provide noticeable energy savings and have an even greater effect on older buildings. Adding insulation to unfinished attic spaces is generally simple and causes minimal disruption to a building’s historic features.

Preserving history

Wall insulation throughout your building can improve its thermal efficiency however, it could negatively impact historic features and timeless design.

Courtesy: Peter Basso Associates

Upgrade equipment and appliances

In addition to upgrading HVAC system components, building owners and operation managers can recognize greater levels of energy efficiency and costs by upgrading other equipment. High-efficiency water heaters use far less energy than older models and could move the needle on saving on energy costs in the long run.

Upgrading appliances like old refrigerators and dishwashers to newer models with less power consumption will reduce electricity use and lessen indoor heating and cooling loads.

Utilize renewable energy

Operations managers and building owners can add environmentally friendly and cost-effective energy materials that are readily available and require minimal structural changes. Solar panels can be installed with limited or no visibility at all. Geothermal systems require less equipment space, have fewer moving parts, and in some cases be used as upgrades to traditional HVAC systems.

Sobre Alexandre Lara

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira de "Operação e Manutenção Predial sob a ótica de Inspeção Predial para Peritos de Engenharia" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo MACKENZIE, professor das cadairas de Engenharia de Manutenção Hospitalar dentro dos cursos de Pós-graduação em Engenharia e Manutenção Hospitalar e Arquitetura Hospitalar pela Universidade Albert Einstein, professor da cadeira de "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNIP / INBEC), tendo também atuado como professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Artigos Tecnicos, Comentarios do Bloggeiro e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s