Pesquisa em Universidade na Austrália desenvolve um novo tipo de concreto flexível e que não requer cimento em sua composição

Além das constantes evoluções tecnológicas em áreas como eletricidade, eletrônica e sistemas mecânicos, a construção civil vem inovando ao longo dos anos, com tecnologias construtivas que permitem reduções em processos e nos tempos de construção, além de inovações em materiais.

Neste artigo que pincei de uma divulgação periódica da ASHRAE, pesquisadores da universidade Australiana Swinburne University desenvolveram um concreto mais flexível e que não requer cimento para a sua fabricação, o que permitirá também reduzir a pegada ecológica.

O artigo está em inglês, mas vale a pena conhecer um pouco desta nova tecnologia.

Bendable concrete goes cement-free to cut environmental footprint

Fonte (source): New Atlas

Por (By): Michael Irving

Divulgação: ASHRAE

Concrete is the world’s most widely-used building material thanks to its incredible strength – but it doesn’t stand up well against bending. Now, researchers at Swinburne University have developed a new type of concrete that can not only bend better, but doesn’t require cement to make, reducing its environmental footprint.

Put a huge weight on top of a pillar of concrete and the material will barely notice it’s there. But apply that force to the center of a pillar, and it will bend and break relatively quickly. This weakness is because concrete has high compressive strength but lower tensile strength.

In response to that, bendable concrete has been created and improved over the last few decades. And now, the Swinburne team has improved the recipe further, by reducing how much energy it takes to produce the material, as well as cutting carbon dioxide emissions during production.

The biggest polluter in concrete production is cement, the “glue” that holds the wet mixture together. Making cement requires high temperatures, so it gobbles up huge amounts of energy and churns out a lot of greenhouse gases. And as useful as bendable concrete is, it still involves this process.

But the newly-developed concrete ditches cement entirely. Instead, it’s made using industrial waste products such as fly ash, the airborne debris given off in coal-fired power stations. This geopolymer composite, as it’s known, can be cured at room temperature, so it’s far more environmentally friendly to make.

This alternative process has been used to make regular concrete in the past, but the team says this is the first time it’s been used in bendable concrete. The resulting product cuts energy consumption and greenhouse gas emissions during production, while being far more bendable than standard concrete.

“Production of this novel concrete requires about 36 per cent less energy and emits up to 76 per cent less carbon dioxide as compared to conventional bendable concrete made of cement,” says Behzad Nematollahi, corresponding author of the study. “Our laboratory test results showed that this novel concrete is about 400 times more bendable than normal concrete, yet has similar strength.”

Click here to read this article from its source and watch an interesting video on YouTube.

Clique aqui para ler o artigo em sua fonte e assistir a um interessante vídeo no YouTube.

Link para o vídeo no YouTube: https://youtu.be/FgJcSlqBnjk

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Novas Tecnologias e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s