Os 10 edifícios mais altos do mundo jamais concluídos

Fonte: Engenharia Compartilhada

Acesse aqui a matéria diretamente em sua fonte.

Blog da Arquitetura
Todos nós já ouvimos falar sobre os edifícios mais altos do
mundo – estes feitos da engenharia moderna que definem cidades e transformam-se em façanhas da humanidade -, mas e aqueles projetos de arranha-céus mirabolantes que nunca chegaram a ser construídos? Em 2014, o Conselho sobre Edifícios em Altura e Habitat Urbano (CTBUH) divulgou um relatório listando aqueles que seriam os 20 edifícios mais altos do mundo se tivessem sido construídos (a lista é mantida atualizada no site). Constam nesta lista apenas edifícios considerados “incompletos”, ou seja, quando a obras chegaram a ser iniciadas mas foram posteriormente interrompidas, sem nenhuma previsão de continuidade. Saiba mais sobre aqueles que possivelmente seriam os 10 edifícios mais altos do mundo em 2018.
Diagrama do relatório de 2014 do CTBUH. A partir de 2018, a Lighthouse Tower e a Fairwell International Center foram substituídas na lista pela Sky City Changsha e pelo 2WTC. Imagem via CTBUH
10. 2 World Trade Center; Cidade de Nova Iorque, Nova Iorque / BIG (411 metros)
Aquele que seria um dos projetos mais marcantes do BIG, substituindo a primeira versão do 2 World Trade Center projetado por Foster + Partners, e planejado para alcançar até 400 metros de altura, o edifício presta homenagem a sua localização única no encontro do skyline de Manhattan com a paisagem marcante de TriBeCa. O projeto foi interrompido no início de 2016, quando os dois principais inquilinos voltaram atrás na decisão de ocupar o edifício depois de pronto, mas de acordo com um relatório publicado pelo New York Post, o Silverstein e o BIG estão perto de encontrar um novo inquilino, o que excluiria o projeto desta fatídica lista.
9. Lam Tara Tower 1; Dubai, EAU / Dimensions Engineering Consultants (454 metros)
Projetado para fazer parte do complexo Bin Manana Twin Towers, a primeira torre  residencial do conjunto foi concebida para se erguer ao longo de 88 pavimentos, atingindo uma altura máxima de 454 metros. A construção foi iniciada em 2008 e interrompida dois anos depois, em dezembro de 2010.
8. Palace of the Soviets; Moscou, Rússia / Boris Iofan, Vladimir Shchuko (495 metros)
A sua construção começou de fato em 1937 e acabou sendo interrompida ainda durante a fase de locação da obra devido ao iminente início da Segunda Guerra Mundial. O edifício estava projetado para ser coroado com uma estátua de Vladimir Lênin, chefe do governo da União Soviética entre 1917-1924, naquela que se tornaria a maior estrutura já construída pela homem.
7. Burj Al Alam; Dubai, EAU / Engineering Consultants Group, Arup (510 metros)
O projeto da “World Tower” contava com um shopping center no térreo, 74 pavimentos para escritórios além de outros 27 andares destinados a um hotel e espaços rentáveis. A pedra fundamental foi lançada em 2006 com uma previsão de entrega da obra para 2009, mas acabou sendo abortada devido a atrasos nos pagamentos durante a crise econômica de 2008. Os trabalhos no local nunca foram retomados desde então.
6. Doha Convention Center Tower; Doha, Qatar / JAHN (551 metros)
Parada desde 2007 devido à possível interferência na operação do Aeroporto Internacional de Doha, a construção da torre já havia sido adiada até que a obra do novo Aeroporto Internacional Hamed de Doha tivesse sido concluída. Entretanto, assim que o novo aeroporto foi inaugurado, o centro de convenções teve de ser  concluído sem a sua principal torre, sem nenhuma probabilidade de que um dia ela venha a se concretizar.
5. Chicago Spire; Chicago, Illinois / Santiago Calatrava (609.6 metros)
O projeto de Calatrava para aquele que seria o edifício mais alto dos Estados Unidos foi finalmente interrompido em 2014, após uma série de problemas de ordem financeira, recorrentes em obras do arquiteto e engenheiro espanhol. Desde então, somente foram vistas especulações sobre o que fazer com o imenso terreno na cidade de Chicago.
4. Russia Tower; Moscou, Rússia / Foster + Partners (612 metros)
A construção da torre projetada por Foster + Partners em Moscou foi finalmente iniciada ainda em 2006, depois de quase 12 anos de uma interminável negociação. A obra parece ter sofrido dos mesmos problemas, interrompida em 2008 e completamente abandonada em 2009 como resultado da crise econômica mundial.
3. India Tower; Mumbai, Índia / Foster + Partners (699.7 metros)
Este é mais um projeto incompleto da Foster + Partners. A India Tower teve sua obra  iniciada em 2010 e interrompida em 2012 após uma grande polêmica entre os promotores do projetos e as autoridades locais de Mumbai. O projeto foi cancelado em 2015.
2. Sky City; Changsha, China / Broad Group (838 metros)
Este projeto foi mais uma das vítimas das intermináveis burocracias estatais. A proposta da Sky City – ambiciosamente projetada para ser construída em apenas 90 dias, graças a um sistema de pré-fabricação hiper-eficiente desenvolvido pela construtora Broad Sustainable Building – foi interrompida em 2013 durante os trabalhos de pré-construção. A intenção de seguir adiante com a obra foi completamente abandonada em 2016. As fundações do edifício estão sendo utilizadas desde então para a criação de peixes.
1. Nakheel Tower; Dubai, EAU / Woods Bagot (1.000 metros)
Os problemas financeiros foram, em última instância, o principal motivo da falência desta proposta que contaria com 200 pavimentos, iniciada em 2009. O Nakheel Financial Group esteve envolvido na crise que assolou Dubai naquele ano e, finalmente, teve que cancelar o projeto ainda durante os trabalhos de fundação.
Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Artigos Diversos, Mundo e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s