Abesco e ANEEL discutem formas de alavancar o Plano Nacional de Eficiência Energética

Fonte: Procel Info

Acesse aqui a matéria em sua fonte.

A Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (Abesco) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) se reuniram na última quinta-feira (8) para definir os pontos-chaves para alavancar ações que contribuam para a redução do desperdício de energia elétrica no país e para tanto irão utilizar o Plano Nacional de Eficiência energética (PNEf) como referência. Uma das reivindicações apresentadas pela Abesco é a implantação do desacoplamento tarifário, regime que desvincula os ganhos relativos à implantação de projetos de eficiência energética dos reajustes de preço sobre a tarifa de energia elétrica. Estimulando, dessa forma, a promoção do uso eficiente e da modernização dos serviços prestados pelas distribuidoras, além de fomentar a alocação correta de custos ao longo da cadeia produtiva e do consumo.

“O PNEf é uma ótima diretriz para o setor, o problema é que ele não foi realmente colocado em prática. O que queremos é que, a partir dessa parceria e desse trabalho conjunto com a ANEEL, o PNEf possa ser implantado na sua plenitude, por isso realizaremos reuniões mensais para que em 2016 comece a implantação de fato das ações contidas no documento”, explica o presidente da Abesco, Rodrigo Aguiar.

O encontro aconteceu na sede da ANEEL, em Brasília, e contou com a presença do diretor Reive Barros, do presidente e do conselheiro da Abesco, Rodrigo Aguiar e Cyro Boccuzzi, respectivamente, além de outros colaboradores de áreas da ANEEL. A próxima reunião de trabalho está agendada para outubro em São Paulo, na sede da Abesco.

* Com informações da assessoria de imprensa da Abesco

Sobre Alexandre Lara

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira de "Operação e Manutenção Predial sob a ótica de Inspeção Predial para Peritos de Engenharia" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo MACKENZIE, professor das cadairas de Engenharia de Manutenção Hospitalar dentro dos cursos de Pós-graduação em Engenharia e Manutenção Hospitalar e Arquitetura Hospitalar pela Universidade Albert Einstein, professor da cadeira de "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNIP / INBEC), tendo também atuado como professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Brasil, Leis e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s