Desenvolvimento Urbano aprova incentivo à iluminação pública mais eficiente e econômica

Fonte: Agência Câmara

Acesse aqui a matéria em sua origem.

A Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados aprovou na última quarta-feira (17) proposta que busca incentivar a renovação da iluminação pública das cidades por modelos mais eficientes energeticamente, como tecnologia LED e painéis solares.

Trata-se do Projeto de Lei 945/15, da deputada Magda Mofatto (PR-GO), que destina parte dos recursos já investidos pelas empresas de energia em eficiência energética para assistência técnica e jurídica a municípios interessados em renovar seus sistemas de iluminação pública, aumentando sua eficiência energética.

Hoje, a Lei 9.991/00 já obriga as empresas a investir entre 0,25% e 0,50% da receita líquida anual em programas de eficiência energética, mas a proposta determina que a regulamentação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve priorizar investimentos em assistência técnica e jurídica para os municípios renovarem seus sistemas.

Com esse incentivo, segundo a autora, cidades menores poderão fazer consórcios e atrair a iniciativa privada para a renovação da iluminação pública com parcerias público-privadas – a exemplo do que já tem sido feito em municípios do estado de São Paulo.

A relatora, deputada Moema Gramacho (PT-BA), disse que a proposta favorece o desenvolvimento sustentável e a economia de energia elétrica. “A proposta garante meios que facilitem a busca por formas de economia de energia, principalmente na iluminação. A iluminação pública é responsável por 19% do consumo mundial de eletricidade”, ressaltou.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pelas comissões de Minas e Energia; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Brasil, Eficiência Energética, Sustentabilidade e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s