Austrália pode usar 100% de energia renovável até 2050

Fonte: Envolverde

Acesse aqui o artigo em sua fonte.

Uma matriz energética composta somente por energia alternativa renovável e de relativo baixo custo – tudo isso aliado a um grande crescimento na economia. O que para muitos pode parecer difícil de acontecer é algo que pode ser atingido até 2050 na Austrália, maior país da Oceania e de condições climáticas bastante semelhantes ao Brasil. As informações estão no estudo Australia can Cut Emissions Deeply and the Cost is Low, encomendado pelo WWF-Austrália em parceria com a Australian National University.

Publicado no dia 23 de abril, o relatório aponta que a queda no custo da redução das emissões permite que a Austrália seja ambiciosa em seus objetivos climáticos e de energias renováveis. O relatório aparece no momento em que o mundo está em processo de divulgação de seus compromissos de redução de emissões de carbono, com vistas à 21a Conferência- Quadro das Nações Unidas sobre a mudança do clima (COP-21), em Paris, no final do ano.

Um dos exemplos citados na publicação é a queda no custo das usinas de energia solar em grande escala. Segundo o estudo, o valor praticado hoje corresponde à metade do que o governo australiano estimava para o ano de 2030. Além disso, os principais cenários divulgados mostram que a economia do país vai crescer para cerca de duas vezes e meia o seu tamanho atual em 2050, enquanto as emissões são reduzidas drasticamente abaixo dos níveis atuais.

“A Austrália pode atingir zero emissões líquidas recorrendo à eficiência energética, à mudança para um sistema elétrico de zero emissões de carbono, à troca do uso direto de combustíveis fósseis para energia elétrica descarbonizada e à melhoria os processos industriais”, disse o autor do relatório, Professor Frank Jotzo, acrescentando que “a abundância de recursos renováveis” da Austrália significa que ela é “um dos países mais bem colocados no mundo para se mudar para um fornecimento de energia elétrica totalmente renovável.”

Assim como o Brasil, a Austrália é um país de grande extensão territorial, localizado na parte sul do hemisfério, com grande incidência solar e com área de alta presença de ventos, o que favorece a geração de energia por alternativas renováveis.

Além dos ganhos ambientais, o relatório elencou outros benefícios significativos para o corte de emissões, como a redução da poluição do ar, melhoria dos resultados na área da saúde e aumento da segurança energética em alguns casos.

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Eficiência Energética, Sustentabilidade e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s