Quais serão os desafios para a manutenção predial em 2022?

É verdade que muitos afirmam que 2021, assim como 2022, não deixará saudades….

De fato, eu acredito que apenas alguns sintam saudades por fatos que os tenham marcado de alguma forma, mas entendo que este foi mais um ano de aprendizado para todos os seres humanos e em quase todas as regiões do planeta.

Aliás, diria até que foi um ano de reforço (para aqueles que passaram por isto em períodos escolares, em sua infância), pois ratificou o que todos nós deveríamos ter aprendido em 2020……: o valor de nossas vidas, amigos e familiares

Espero sinseramente que a humanidade tenha aprendido a lição!

Mas e em relação a nossa área de manutenção predial? O que estes dois anos nos trouxeram de aprendizado e o que esperar de 2022, ano de eleições em nosso país e “aparentemente” um pouco mais promissor…

Lembremos que a grande maioria de nossos investidores e proprietários retiraram literalmente “o pé do acelerador”, postergando investimentos e até mesmo ações corretivas de menor criticidade, assim como reduzindo equipes e contratos de manutenção ao mínimo necessário para operar nossas edificações que mantiveram uma baixíssima taxa de ocupação neste período (de 10 à 25%, em média).

Com as esperanças que se renovam para 2022, e considerando que a nossa economia venha novamente a sobrer uma aceleração positiva, teremos de nos organizar, avaliando e classificando todo o passivo, a fim de que consigamos traçar um plano de ação no curto, médio e longo prazo.

Trata-se, portanto, de um grande e bom desafio para as nossas áreas de Planejamento, Programação e Controle da Manutenção, sendo que estas áreas já possuem know-how e ferramentas para solucionar tal desafio.

Imagem adquirida pela A&F Partners Consulting junto a Canstockphoto

Devemos, portanto, nos prepararmos para uma maior carga de trabalho visando recolocar as nossas edificações novamente em ordem, identificando gaps e prejuízos, classificando riscos e prioridades (criticidade funcional), estimando valores para reparos ou reposições, avaliando as nossas estruturas e infraestruturas e, finalmente estruturando planos de ações, ou seja, planejando.

Teremos sim um belo desafio para 2022 e próximos anos que virão!

E é com este prenuncio de bons desafios que desejo à todos um Feliz Natal e um fantástico Ano Novo, lembrando do nosso aprendizado nestes últimos 2 anos….: saúde, consiência humana, fraternidade, amor e vida….

Sobre Alexandre Lara

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira de "Operação e Manutenção Predial sob a ótica de Inspeção Predial para Peritos de Engenharia" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo MACKENZIE, professor das cadairas de Engenharia de Manutenção Hospitalar dentro dos cursos de Pós-graduação em Engenharia e Manutenção Hospitalar e Arquitetura Hospitalar pela Universidade Albert Einstein, professor da cadeira de "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNIP / INBEC), tendo também atuado como professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Artigos do Autor e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s