A automação e o resultado de seu negócio

Em uma newsletter desta semana do PROCEL, a instituição aborda o tema “economize energia com a automação empresarial” (clique aqui para ler o artigo em sua fonte), sendo esta, sem sombra de dúvidas, uma importante e adequada ferramenta para se obter ótimos resultados em sua operação.

Entretanto, verifica-se também uma realidade bastante diferente do esperado, onde sistemas de automação são inadequadamente operados e frequentemente esquecidos, ou não atualizados…

Entre estes riscos, nos deparamos com a falta de técnicos comandando a sua efetiva operação (geralmente delegada à jovens que desconhecem os sistemas que operam ou agentes de segurança que também possuem outro foco), com a desconexão de sua operação e a gestão efetiva dos recursos e sistemas e com a ausência de uma preocupação quanto a sua atualização tecnológica.

Enquanto em alguns países (EUA, Inglaterra, etc) existe a latente demanda por um maior e melhor controle da operação (viés de resultado operacional, conforto para o usuário, confiabilidade de sistemas, monitoramento dos recursos e eficiência energética), tratamos este tema por aqui como um elemento de marketing durante o lançamento ou a comercialização de espaços, o que culmina com a obsolescência destes sistemas e a consequente perda gradual de suas funcionalidades em poucos anos.

É muito importante que acordemos para esta premente necessidade, para que tratemos esta ferramenta e sua operação de forma diferenciada.

Apenas como referência, existem operações nos EUA que já contemplam em seus budgets (orçamentos anuais) a atualização tecnológica destes sistemas a cada 3 ou 5 anos, além da contínua preocupação com a calibragem e aferição de controles no campo, sem os quais se obterá um monitoramento e controle duvidosos.

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Artigos do Autor, Facility Management, Sustentabilidade e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s