Grupo de Trabalho de Energia Eólica é lançado no RS

Fonte: TN Sustentável

Divulgação: Procel Info

Acesse aqui a matéria em sua fonte.

A Associação Brasileira de Energia Eólica, representada pela presidente executiva, Elbia Gannoum, participou, semana passada, da primeira reunião do Grupo de Trabalho de Energia Eólica (GT Eólica). O GT foi criado pela Secretaria de Minas e Energia do Rio Grande do Sul e tem como objetivo promover o desenvolvimento energético do Rio Grande do Sul.

Dentre os assuntos de interesse, o GT elaborará um Plano Energético para o período 2016-2025, que oferecerá um conjunto de diretrizes e propostas de políticas públicas na área da energia. O Plano possibilitará melhor entendimento no que se refere aos insumos renováveis e não renováveis, a conservação de energia, a eficiência energética e a incorporação de novas tecnologias.

Para a presidente executiva da ABEEólica, “o Rio Grande do Sul apresenta um grande potencial eólico e portanto um grande potencial de investimentos para a indústria eólica nacional, sendo essencial ações por parte do Governo Estadual para alavancar os investimentos.”

O Rio Grande do Sul tem atualmente 52 parques eólicos instalados, com capacidade de geração de 1.342,9 MW. O crescimento mundial de energia eólica e o potencial brasileiro têm mostrado um cenário de grandes perspectivas para a indústria.

“A indústria eólica tem se desenvolvido de maneira virtuosa em termos de geração efetiva e a justificativa para isso se dá pelo desempenho dos parques eólicos. O Brasil ocupa o primeiro lugar desse ranking, apresentado fatores médios de capacidade superiores a 50% em alguns meses do ano”, destaca Elbia.

Com isso, conclui-se que a indústria eólica possui grandes perspectivas de desenvolvimento dentro do Rio Grande do Sul, propiciando oportunidades para a instalação de parques eólicos e desenvolvimento da cadeia produtiva.

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Brasil, Cidades, Eficiência Energética, Sustentabilidade e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s