Prédios poderão gerar energia solar (e não é pelo teto)

Fonte: Portal Exame

Acesse aqui a matéria em sua fonte.

O Vale do Silício tem uma novidade que pode revolucionar a forma como a eletricidade chega até nós. A startup Ubiquitous Energy criou uma tela transparente que pode ser colocada sobre qualquer superfície para gerar energia através da luz solar.

Diferentemente dos painéis solares utilizados hoje em dia, que precisam de um espaço próprio e amplo para serem instalados, a tela transparente pode ser colocada nas janelas de prédios e arranha-céus para gerar eletricidade.

E o mais incrível: os celulares e tablets, por exemplo, poderiam funcionar sem que nunca acabassem suas baterias.

A tela foi feita para selecionar a luz visível ao olho humano, enquanto absorve a luz ultravioleta e infravermelha para convertê-las em energia, como informa o próprio site da startup.

A ClearView, como é chamada o material, é a primeira tecnologia transparente que conseguiu transformar a luz solar em energia sem trazer impactos à visão.

O material, de acordo com a startup, é eficiente, fino, tem menos do que 0,001 milímetros de espessura, não possui substâncias tóxicas.

A novidade também traz avanços importantes para a redução da poluição: uma energia limpa, natural e renovável.

A Ubiquitous Energy está desenvolvendo a tela junto com parceiros comerciais, que ajudam a criar os primeiros protótipos da ClearView para uso em dispositivos móveis.

Sobre Alexandre Lara

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira de "Operação e Manutenção Predial sob a ótica de Inspeção Predial para Peritos de Engenharia" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo MACKENZIE, professor das cadairas de Engenharia de Manutenção Hospitalar dentro dos cursos de Pós-graduação em Engenharia e Manutenção Hospitalar e Arquitetura Hospitalar pela Universidade Albert Einstein, professor da cadeira de "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNIP / INBEC), tendo também atuado como professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Eficiência Energética, Mundo, Novas Tecnologias, Sustentabilidade e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s