Consumo de energia elétrica diminui no 1º trimestre, afirma ministro

Fonte: Folha de S. Paulo Online

Acesse aqui a matéria em sua fonte.

O ministro Eduardo Braga (Minas e Energia) afirmou nesta quarta-feira (8) que foi registrada queda de 1,8% no consumo de energia eletrica no primeiro trimestre deste ano frente ao mesmo periodo do ano passado.

De acordo com o titular da pasta, esse indicador mostra empenho da populacao em reduzir excessos.

“A populacao esta compreendendo como fazer melhor uso da energia. A combater o desperdicio”, disse.

Durante sua explicacao, Braga nao comentou o peso do tarifaco sobre essa reducao no consumo.

Em fevereiro deste ano, a Aneel aprovou aumentos extraordinarios que, combinados com a aplicacao da bandeira tarifaria vermelha, chegaram a 48%.

A reducao da demanda por energia se faz necessaria no Brasil diante do baixo nivel de chuvas e dificuldade de recuperacao do nivel dos reservatorios das usinas hidreletricas.

A situacao levou o governo a ligar todas as usinas termeletricas. A medida ajuda a fortalecer a capacidade de geracao, mas tambem causa aumento de precos no setor.

Nesse sentido tambem, o governo federal, a Aneel (Agencia Nacional de Energia Eletrica) e as distribuidoras de energia acabaram por lancar campanhas pela conscientizacao do consumidor e pelo consumo consciente.

RISCO

O ministro, que participa nesta manha da Comissao de Servicos de Infraestrutura no Senado Federal, tambem antecipou a nova previsao para risco de desabastecimento no setor eletrico neste ano.

O numero e recalculado e divulgado mensalmente, apos reuniao do CMSE (Conselho de Monitoramento do Setor Eletrico), que ocorrera na tarde desta quarta-feira.

O novo dado indica que o rico de desabastecimento caiu para as regioes Sudeste/Centro-Oeste. Em marco a estimativa era de um risco de 6,1%. Refeitos os calculos neste mes de abril, o percentual baixou para 4,9%.

O valor esta agora dentro da margem de seguranca estabelecida, que preve manutencao desse risco em ate 5%.

Para a regiao Nordeste, por outro lado, o risco permaneceu inalterado entre os meses, em 1,2%.

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Brasil e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s