O novo ar condicionado

Fonte: Revista Brasil Energia – Edição Dezembro 2014

Acesse aqui a matéria diretamente do portal PROCEL INFO.

Brasil – Tecnologias avançadas de troca de calor, refrigerantes mais eficientes e motores magnéticos vão transformar o mercado de climatização

As novas tecnologias aplicadas no setor de ar condicionados e climatizadores foram destaque em reportagem da edição de dezembro da revista Brasil Energia. A matéria revela que a otimização da performance energética em projetos de construção e operação de edifícios incentivou o mercado que está investindo em produtos com menor gasto energético.

Atualmente, o consumo energético das edificações é correspondente a 44% de todo o consumo de energia do país. Segundo o presidente do Green Building Council Brasil (GBC), Manoel Gameiro, com medidas de eficiência é possível, num cenário conservador, reduzir o consumo de energia em pelo menos 30%. O executivo ressalta que a tecnologia de microcanais (microchannel) para trocadores de calor é uma tendência mundial e que permite, além de uma eficiência energética maior, uma redução de 30% a 40% da carga de refrigerantes do sistema.

O executivo prevê que nos próximos anos a tendência é de que os sistemas de climatização passem a atuar com refrigerantes de potencial de aquecimento global (GWP, na sigla em inglês) abaixo de 150. Gameiro ressalta que atualmente os equipamentos operam com cargas acima de 1.000 GWP, nível considerado elevado pelo segmento.

A reportagem também cita que a busca por certificações, como a Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), tem incentivado investimentos em eficiência energética em edificações. São citados como exemplos o retrofit do edifício Manchete e o Hotel Arena, ambos localizados no Rio de Janeiro. O edifício Manchete, um prédio construído na década de 1960, conseguiu uma economia de energia entre 15% e 20% na fase de operação. Já o Hotel Arena, edificação ainda em fase de construção, a projeção é de que o consumo de energia seja cerca de 20% menor em comparação com prédios do mesmo porte. Nos dois casos, a economia é proporcionada por meio dos sistemas de ar condicionado.

Clique no link abaixo e leia a reportagem na íntegra

Brasil Energia – O novo ar condicionado.pdf

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Eficiência Energética, Novas Tecnologias, Sustentabilidade e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O novo ar condicionado

  1. Parabéns mais uma vez!
    Importante cuidar desse assunto, pois as vendas de ar-condicionados estão aumentando cada vez mais. Assim podemos amenizar essa situação.
    Parabéns

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s