Brasil aumenta investimentos para a geração de energia solar

Fonte: Portal G1

Acesse aqui a reportagem em sua fonte.

Brasil – Na área de energia, parece que o Brasil vai começar a olhar para o sol de um jeito diferente. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) contratou projetos novos para geração de energia solar.

É a fonte de energia que mais cresce no mundo: 30% ao ano. E quem lidera esse mercado são os chineses. Ao todo, 70% de todos os equipamentos usados para transformar o sol em energia vêm daquele país.

Mas, nessa corrida, quem largou na frente foram os alemães: um terço de toda a capacidade instalada para geração de energia solar do mundo está naquele país.

O lugar mais ensolarado da Alemanha recebe menos luz do sol do que a parte mais sombria do Brasil. Se for para comparar, nenhum dos países que mais investem nessa fonte de energia pelo mundo tem mais sol do que o Brasil. Mas o que a natureza nos dá de graça e em abundância só agora começa a ser entendido como um excelente negócio.

O primeiro leilão de energia solar organizado pelo governo contratou 31 novos projetos. É energia suficiente para abastecer mais de 900 mil residências. A Bahia é o estado que lidera os investimentos. Serão, ao todo, 16 novas usinas solares. Uma delas, em um parque eólico em Caetité, a 450 quilômetros de Salvador.

A empresa decidiu aproveitar o vento forte e o sol escaldante para realizar um projeto que prevê a complementaridade dessas duas fontes e a utilização da mesma linha de transmissão para escoamento da energia gerada. A parte solar do projeto será construída em um espaço diferente do parque eólico.

“Da mesma forma que ocorreu com a energia eólica, que hoje é extremamente competitiva com as demais fontes, deve ocorrer com a energia solar, e que ela venha ser competitiva com as demais fontes”, explica o presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Enérgica, Maurício Tomalsquin.

O especialista Rafael Kelman, diretor da PSR Consultoria, diz que o preço dos equipamentos solares caiu pela metade nos últimos cinco anos e deve continuar caindo. “Imagino que talvez em um patamar de dez anos essa indústria solar possa estar andando a pleno vapor e sem nenhum tipo de ajuda, competindo com as outras fontes”, avalia.

Construído este ano, sem ajuda do governo, o maior parque solar do Brasil gera energia suficiente para abastecer 2,5 mil residências em Tubarão, Santa Catarina.

“Ela é importante porque não polui, não usa combustíveis fósseis, vem da natureza. Isso por isso só já é muito bom”, destaca o diretor-presidente da Tractebel, Manoel Zaroni.

Sobre Alexandre Lara

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira de "Operação e Manutenção Predial sob a ótica de Inspeção Predial para Peritos de Engenharia" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo MACKENZIE, professor das cadairas de Engenharia de Manutenção Hospitalar dentro dos cursos de Pós-graduação em Engenharia e Manutenção Hospitalar e Arquitetura Hospitalar pela Universidade Albert Einstein, professor da cadeira de "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNIP / INBEC), tendo também atuado como professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Eficiência Energética, Sustentabilidade e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s