Eficiência energética em ascensão no mundo

Fonte: Editora Brasil Energia

Acesse aqui a matéria em sua origem.

Mundo – O mercado global de eficiência energética investiu recursos que variaram entre US$ 310 bilhões e US$ 360 bilhões em 2012, de acordo com a Agência Internacional de Energia (AIE), para quem o segmento representa um componente significativo do sistema elétrico mundial. Ela vê espaço para que a faixa mínima investida em 2012 pode ser aplicada anualmente.

A agência prevê crescimento ainda maior para os próximos anos, em função da necessidade do desenvolvimento sustentável no mundo, de acordo com o Relatório sobre o Mercado de Eficiência Energética (EEMR), divulgado pela instituição.

Segundo a AIE, os investimentos em eficiência energética foram maiores do que os aportes em energia renovável ou em geração a gás, óleo e carvão, bem como corresponderam a aproximadamente metade dos investimentos na exploração e produção e petróleo e gás.

A instituição vê um crescimento do mercado e um cenário de expansão e inovação no financiamento, com novos modelos e abordagens de crédito e de negócios.

Além disso, a AIE apontou que em 2011 a economia de energia a partir de ações continuadas de eficiência em 11 países membros da entidade foi equivalente a 1,337 bilhão de toneladas de óleo equivalente.

Outro indicador é a queda de 5% do consumo final de enegia entre 18 países membros da AIE entre 2001 e 2011, sendo a eficiência energética o fator mais importante para a diminuição da demanda.

O setor automotivo tem o maior destaque, com investimento anual da ordem de US$ 80 bilhões em eficiência a partir de 2020 ao poder economizar entre US$ 40 bilhões e US$ 190 bilhões com combustíveis mais eficientes, variando conforme investimentos nos próximos cinco anos. A AIE estima que o desenvolvimento de eficiência em combustíveis representará cerca de 70% do mercado global de veículos leves.

“Atualmente, o aquecimento global tem ligação direta com o consumo de energia. A estimativa é que o desenvolvimento da eficiência energética será responsável por cerca de 40% da redução de gases de efeito estufa”, segundo a diretora executiva do AIE, Maria van der Hoeven.

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Eficiência Energética, Sustentabilidade e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s