Metrópoles Verdes

Fonte: Revista Verde

Divulgação: PROCEL Info

Clique aqui para acessar a divulgação do PROCEL.

Clique aqui para acessar a reportagem diretamente em sua fonte.

Mundo afora, estima-se que existam hoje cerca de 150 centros urbanos inteligentes e sustentáveis em diferentes estágios de planejamento e construção

Houve um tempo em que levar uma vida em harmonia com a natureza significava fugir das cidades em busca de um idílio no campo. Nada mais anacrônico. Hoje se sabe que a pegada de carbono das pessoas em centros urbanos pode ser muito menor do que nas áreas rurais, por motivos que vão do maior uso de transporte público e bicicletas a infraestrutura de gás, luz e esgoto mais eficiente. Desde que, claro, seu desenvolvimento seja ordenado e seguindo princípios de sustentabilidade. Em 2008, o emirado de Abu Dhabi anunciou com pompa um megaprojeto para criar a primeira cidade planejada verde do planeta: Masdar (“origem”, em árabe). A ideia é provar que os Emirados Árabes, cuja riquíssima economia é baseada na extração do sujíssimo petróleo, podem ensinar ao mundo como estabelecer comunidades com emissão neutra de carbono. 

A cidade, que ocupa uma área de cerca de 6 quilômetros quadrados (o tamanho do bairro carioca de Copacabana), é um laboratório de soluções limpas. Toda ela foi construída em cima de uma plataforma, de modo que há acesso fácil e barato a toda infraestrutura de eletricidade, encanamento e telecomunicações. A elevação protege o lugar do calor tórrido e ainda dá espaço a um sistema de transportes subterrâneo — veículos elétricos individuais e autônomos. A energia vem principalmente de duas fazendas de energia solar e, em breve, de uma usina de processamento de lixo. Ambicioso, o projeto ainda está em estágio inicial e abriga apenas 1 300 moradores e 4 000 trabalhadores, contra os 50 000 previstos.

Clique no link abaixo e leia a reportagem na íntegra
Revista Veja 27.10.2021.pdf

Sobre Alexandre Lara

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira de "Operação e Manutenção Predial sob a ótica de Inspeção Predial para Peritos de Engenharia" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo MACKENZIE, professor das cadairas de Engenharia de Manutenção Hospitalar dentro dos cursos de Pós-graduação em Engenharia e Manutenção Hospitalar e Arquitetura Hospitalar pela Universidade Albert Einstein, professor da cadeira de "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNIP / INBEC), tendo também atuado como professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s