DOE determina que a norma 90.1-2016 proporcionará mais economias em custos e energia, quando comparada a sua versão anterior (2013)

Fonte: ASHRAE

O U.S. Department Of Energy (DOE) determinou que a norma ANSI/ASHRAE/IES 90.1-2016 (Energy Standard for Buildings Except Low-Rise Residential Buildings) proporcionará uma maior eficiência energética em edifícios comerciais, se comparada a sua versão anterior (2013). Esta análise realizada pelo Departamento Norte-Americano concluiu que as edificações que aderirem integralmente à nova norma 90.1-2016 poderão atingir uma economia de energia de aproximadamente 8,3%, se comparado aos requisitos e condições apresentadas pela versão anterior da norma (2013).

Além desta potencial redução, estima-se que a nova versão da norma proporcionará em relação a versão de 2013:

  • 7,9% de economia em suas fontes de energia
  • 6,8% de economia em energia no site (empreendimento)

Vejam abaixo a divulgação na versão em inglês, juntamente com os links de acesso.

—————————————

DOE Determines Standard 90.1-2016 Provides Cost, Energy Savings Compared to 2013 Version

WASHINGTON, D.C.—The U.S. Department of Energy (DOE) has issued a final determination that ANSI/ASHRAE/IES Standard 90.1-2016, Energy Standard for Buildings Except Low-Rise Residential Buildings, will improve energy efficiency in commercial buildings compared to the previous version of the standard. DOE analysis concluded that buildings meeting 90.1-2016 would result in energy cost savings of approximately 8.3% compared to the 2013 edition. In addition, the latest version provides 7.9% source energy savings and 6.8% site energy savings compared to the 2013 version.

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Artigos Tecnicos, Entidades & Associações, Mundo, Normas Técnicas, Sustentabilidade e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s