Comentários do blogueiro: Governo quer apressar projetos que liberam terceirização do trabalho

É realmente assustador e lamentável como ainda se enxerga a atuação de sindicatos no Brasil…

Criados no início do século XX para a defesa das condições de trabalho de funcionários em indústrias manufatureiras, período este no qual se tornava, de fato, necessária a organização e ajustes após um enooorme e tenebroso período de escravidão em nossa história, os Sindicatos foram “encorpando-se” ao longo dos anos, auxiliados por leis governamentais e mais a frente, por leis trabalhistas.

Porém, verifica-se também em sua história o direcionamento político destas instituições, misturando-se com questões supostamente relacionadas à sua atividade fim, embora por muitas vezes bastante controversas.

Como resultado desta “evolução”, nos deparamos nas últimas décadas com estruturas por vezes enormes, hierarquizadas e que muitas vezes se assemelham a estatais ainda burocratizadas…. Quanto a sua atuação política, vimos ainda o nascimento de um partido político e a ascenção ao posto máximo de nossa estrutura governamental, o que ecoa até hoje como vitória e conquista por parte destas instituições.

Mas e quanto a principal questão, o principal objetivo destas instituições?

Será que não se perdeu este princípio fundamental, ao ser inundada por esta politização dos sindicatos e pelo crescimento de aspectos como a soberba e desejo de “poder” por alguns de seus comandantes?

O fato é que não vivemos mais a mesma realidade do início do Século XX!!!

Já há algumas décadas, principalmente fora do Brasil, o mundo caminha para a terceirização e para o modelo de trabalho home office, como forma de se assegurar a competitividade destas “industrias” e a sobrevivência de empregos.

É evidente que neste momento, a atuação de sindicatos é importante para se assegurar as condições mínimas e necessárias de trabalho, evidentemente onde existam tais riscos. Entretanto, nadando em um sentido contrário em relacão a este movimento pela competitividade e sobrevivência, ainda vemos a “luta” pela manutenção de modelos hoje quase condenados  e que pouco ou em nada ajudarão a preservação de empregos.

Há quase duas décadas tornei-me um prestador de serviços, terceirizado por força do mercado, que também buscava por reduções de custo e por uma maior competitividade. Apesar de levemente inseguro na ocasião, abracei esta oportunidade (como tantos outros em nosso país) e reinventei, inovei, criei uma série de outras oportunidades que me fizeram crescer ao longo destes anos, construindo e prosperando com o meu próprio negócio.

Em meio a um momento claro de mudanças em nosso país, precisamos ainda nos libertar destas “correntes e preconceitos” que ainda persistem no que se refere a legislação trabalhista pois, se desejamos de fato sobreviver às mudanças globais, os nossos sindicatos precisarão, como dizem os jovens, fazer uma “DR”, ou seja, discutir a sua relação com os trabalhadores e com os mercados aos quais se propõe atuar e ajudar.

Precisamos demover estas cabeças com pensamentos ainda “medievais” de uma suposta “preservação”, quando temos hoje claramente outras ameaças que precisam ser identificadas e combatidas.

Leia a matéria de O Globo sobre: Governo quer apressar projetos que liberam terceirização do trabalho

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Comentarios do Bloggeiro, Recolocação Profissional e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s