Formação escolar X experiência pratica 

Ainda é muito comum ouvirmos comentários sobre a falta de experiências práticas observada em alguns profissionais, apesar de seu eventual robusto currículo escolar, contendo MBAs, cursos de especialização, etc…

Mas o que é mais importante, de fato? 

A formação ou a experiência pratica?

Na realidade, ambas são muito importantes em determinados momentos de nossa vida profissional.

Vivendo uma realidade de estrutura enxuta em nossas empresas e de um baixo investimento na capacitação de seus profissionais, as habilidades gerenciais que envolvem o planejamento, o controle, a capacitação de funcionários ainda que no formato “on the job” e o “saber trabalhar com pessoas e empresas” são por demais importante para atingirmos o sucesso em nossas operações.

Aí, neste momento, falará alto a vivência e experiência acumuladas ao longo de uma carreira, sendo importante também que tal experiência não seja acumulada apenas em uma única empresa mas, se possível, proveniente de uma “coletânea” de diferentes culturas.

Por outro lado, existe (ou deveria existir) a necessidade de “conexão continua” do profissional com o mercado e com as técnicas mais atuais.

Neste sentido, torna-se reforçada a necessidade de atualização periódica através de cursos que não somente nos tragam informações (aulas expositivas) mas que, principalmente, nos tragam a integração entre diferentes profissionais, culturas e realidades, assim como a oportunidade de visitar algumas destas realidades (visitas guiadas).

Ou seja, ambas as situações são importantíssimas, dependendo da situação e momento vivido pelo profissional.

Daí a necessidade de buscarmos sempre pela melhor oportunidade pratica de aprendizado, sem que “tiremos o olhar” de cursos , eventos, etc…

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Artigos do Autor, Facility Management, Recolocação Profissional. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s