O&M “versus”Eficiência

Como todos puderam observar nos posts de hoje, o nosso tema é Eficiência Energética, sendo literalmente impossível de se tratar este assunto sem considerarmos a eficiência ou eficácia de nossas operações prediais.

Já falamos por aqui (várias vezes) sobre aspectos importantes em uma O&M (Operação & Manutenção) que causam impactos diretos ou indiretos em seus resultados e, consequentemente, em seus custos operacionais:

  • Documentação Técnica atualizada
  • Programas de capacitação, treinamento e reciclagem de equipes
  • Planejamento adequado de Manutenção
  • Planejamento adequado da Operação
  • Ferramentas de Gestão e Controle para a O&M
  • Indicadores de Performance
  • Sistema / processo de M&V (Medificação & Verificação)
  • Entre outros…

Todos estes aspectos possuem algo em comum, embora também se constate a presença de falhas ou mesmo a sua inexistência em nossas operações…..(Gestão Eficaz).

Mesmo em edificações onde se verifique a previsão de acompanhamento e tratamento sobre as questões acima (aspectos), observa-se ainda a falta de uma estrutura de gestão adequada para fazê-lo.

Além disto, soma-se também o fator “pressa” ou “imediatismo”, que será sempre ou quase sempre o “inimigo da perfeição”…

Inclui-se também a falha na preparação de novos profissionais que chegam ao mercado e que demandarão por um certo tempo até o seu amadurecimento (dependendo é claro, das oportunidades que terão em sua vida profissional):

  • A falta de conhecimento do projeto e dos limites de atuação de sua infraestrutura
  • A falta de conhecimentos em manutenção
  • A perseguição incessante e as vezes até “doentia” de alguns gestores em simplesmente atender aos Clientes, passando por cima de conceitos e limitações técnicas
  • A falta ou perda da curiosidade em saber sobre “como funciona” ou “como poderia funcionar de forma mais adequada”
  • O medo de se experimentar o novo
  • A vergonha de se admitir o desconhecimento, o que jamais será um crime (estamos sempre aprendendo)

Como costumo dizer aos meus alunos, não existe mágica na Engenharia…

Alguem sempre precisará, em algum momento, levantar a sua mão e pedir um tempo para pensar, para conhecer melhor, para aprender e para se estruturar.

Vivemos hoje um período bastante intenso (velocidade em que as coisas acontecem) e ao mesmo tempo perigoso, se não prestarmos a atenção em riscos iminentes ou possíveis.

Neste aspecto, ou seja, falando especificamente sobre a capacitação de profissionais para este nosso mercado de Operação, Manutenção e Facility Management, vejo ainda um enorme atraso em nossas instituições de ensino, pois ainda não se verifica a preparação destes jovens e futuros profissionais para este mercado.

Não se observa:

  • A modernização de algumas cadeiras importantes como instalações elétricas ou instalações de ar condicionado
  • O aprendizado de conceitos de Operação e Manutenção em cursos de engenharia
  • O ensino de conceitos de Gestão Operacional e de Gestão Energética sobre edificações e sistemas prediais / industriais
  • O ensino sobre Segurança no Trabalho e Meio Ambiente voltados às Operações

Enfim, não basta operar, se não se sabe manter e gerir resultados, entre eles a eficiência de nossas edificações e sistemas.

Deixo aqui também uma sugestão para que as nossas instituições de ensino observem as “demandas” de nosso mercado, com vistas à adaptar os cursos de graduação.

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Artigos do Autor, Comentarios do Bloggeiro, Eficiência Energética, Facility Management e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s