Brasil alcança terceira posição internacional no setor de aquecimento solar

Fonte: Brasil Energia

Acesse aqui a matéria em sua fonte.

O segmento nacional de aquecimento solar alcançou a terceira posição no ranking internacional em 2015, segundo dados da agência alemã Sol Rico. Entre o volume de produção de 18 países analisados, o Brasil ficou atrás apenas da China e Turquia. No ano, o país produziu 7.968 GWh, com 12,4 milhões de m² acumulados de área instalada.

Apesar do bom resultado, houve redução de 2,7% na produção de coletores solares em 2015, na comparação com o ano anterior, como apontou estudo do Departamento Nacional de Energia Solar Térmica (Dasol), da Abrava, divulgado recentemente. A retração é atribuída, especialmente, à descontinuidade do programa federal Minha Casa Minha Vida e ao cenário econômico desfavorecido.

A pesquisa do departamento contemplou a produção de coletores solares aberto, fechado e a vácuo. Os abertos, normalmente utilizados para piscina, representam hoje 43,5% dos coletores instalados, decréscimo de 5,3% na base anual. Os fechados representam 54,7%, queda de 1,8%, enquanto os coletores de tubo a vácuo cresceram 57,9%, para uma participação de 1,8%.

Vendas

A expectativa de vendas para 2016 é de crescimento em relação ao ano passado. “Considerando o planejamento das vendas de coletores solares para o ano, a expectativa para grande parte dos fabricantes é crescer entre 16% e 20%”, comentou o Dasol, em comunicado.

Em 2015, o segmento mais atendido foi o residencial, com 54% das vendas no mercado de aquecedores, seguido pelos programas habitacionais e pelo segmento de comércio e serviços, que registraram igualmente 20%. A indústria ficou com 6% de participação nas vendas do ano.

Entre as regiões, o Sudeste teve a maior demanda por aquecedores, com 61% das vendas, crescimento de 1 p.p em relação a 2014. O Sul teve 15,7% de participação e caiu 5 p.p na mesma comparação. O Centro-Oeste e Norte, ficaram com 13,5% e 5,9%, respectivamente, aumentos de 4 p.p e 2 p.p, enquanto Nordeste ficou em 3,6%, evolução de 1 p.p.

Eficiência energética

O departamento informou que está em fase de desenvolvimento de estudo sobre o segmento de aquecedores solares com foco em eficiência energética. O documento será publicado neste primeiro semestre do ano.

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Brasil, Eficiência Energética, Sustentabilidade e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s