O desconhecimento de Normas Técnicas

Considerando o meu post anterior, onde apenas divulgo uma das notícias veiculadas recentemente na mídia, no que se refere aos atrasos na entrega do parque olímpico no RJ, eu gostaria de resgatar um pouco a preocupação quanto ao conhecimento e a aplicação de normas técnicas e itens de lei (municipais, estaduais ou federais) nas atividades de engenharia.

Independentemente da grandeza do evento e da magnitude destas construções, parece-me inconsebível imaginar a ocorrência de 11 mortes neste processo, ou seja, a perda de 11 vidas, seja lá quais forem as causas ou justificativas.

Isto me remete de forma imediata ao que se também observa em pequenas obras e no dia a dia da Operação e Manutenção, no que se refere ao descumprimento de Normas e Leis…

Na realidade, o que se observa é:

  • O desconhecimento destas ferramentas (Normas e Leis) que podem nos ajudar no processo de gestão
  • A permissividade e muitas vezes, o excesso de tolerância quanto aos trabalho sem a devida segurança

Estes fatos são verificados desde uma atividade de troca de lâmpadas com o uso de escadas ou andâimes, até o simples transporte manual de uma carga excessiva.

É muito importante que os jovens profissionais tenham conhecimento do leque de ferramentas legais existentes e que poderão ajudá-los à cobrar / exigir e zelar pela segunça de seus colaboradores, de terceiros e dos demais ocupantes de um empreendimento.

Não se pode em hipótese alguma ignorar a gravidade de um acidente, ainda que não se trate de um acidente com perdas mais significativas.

Não se permitam ouvir ao longo de suas carreiras ditados dos “antigos”, tais como:

Agora Inês é morta…

Pensem nisto!

 

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Artigos do Autor, Comentarios do Bloggeiro e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s