Indústrias – Motores mais Eficientes economizariam US$ 240 bilhões

Fonte: Jornal da Energia – 29.10.2013 / Divulgação PROCEL
Rio de Janeiro – A melhoria no uso da energia elétrica por parte dos sistemas motrizes industriais acarretaria uma economia total de US$240 bilhões e uma redução na demanda global de energia de 10%, pois 45% de toda a energia consumida no mundo é utilizada por motores.

Os cálculos foram divulgados na última segunda-feira (28/10) pelo representante da Parceria Internacional pela Cooperação para Eficiência Energética (IPEEC, sigla em inglês), Amit Bando, durante o segundo dia do 8º EEMODS – conferência internacional sobre eficiência energética de motores elétricos e sistemas motrizes, que está sendo realizada no Eletrobras Cepel, no Rio de Janeiro.

A importância dos sistemas motrizes também é enorme no Brasil. Segundo o coordenador-geral de Eficiência Energética do Ministério de Minas e Energia, Carlos Alexandre Pires, atualmente 41% do consumo de energia elétrica no Brasil é industrial e desse total, 62% vem de sistemas motrizes.

“A Eletrobras, por meio do Procel, e a Confederação Nacional da Indústria fizeram um estudo minucioso no qual identificaram um enorme potencial de redução de gastos”, disse Pires, destacando o papel do Procel Indústria, que já treinou cerca de sete mil profissionais, em 700 indústrias de todo o País.

Pires fez ainda um panorama geral das políticas públicas de eficiência energética no país nos últimos 30 anos. Ele lembrou o Programa Brasileiro de Etiquetagem, criado em 1984 e uma referência mundial, o Programa Brasileiro de Conservação de Energia Elétrica (Procel) e o Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados de Petróleo e do Gás Natural (Conpet), passando pela Lei de Eficiência Energética, de 2001, que adotou índices mínimos de eficiência para máquinas e equipamentos que consomem energia elétrica.

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Eficiência Energética, Sustentabilidade e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s