ISO 41.001 – Iniciam-se os trabalhos no Brasil

Durante o último Congresso ABRAFAC, todos os presentes puderam conhecer um pouco sobre a Norma ISO 41.001 e o seu estágio de elaboração, envolvendo diversos países em vários continentes, apesar da sentida ausência do Brasil.

Esta “sentida e surpreendente ausência” acabou por motivar  um grupo brasileiro capitaneado pela USP e pela ABRAFAC, e contando com a participação da ABNT, à ingressar de vez neste seleto grupo de países que visam estabelecer as Normas que regerão as atividades de Facility Management no mundo.

A ISO já vem trabalhando há algum tempo sobre estes documentos, com a elaboração das seguintes normas até o momento:

  • ISO 41.011 – Norma concluída e em revisão final para a publicação no Brasil ainda em 2018
  • ISO 41.012 -Norma concluída e em revisão final para a publicação no Brasil ainda em 2018
  • ISO 41.013 -Norma concluída e em revisão final para a publicação no Brasil ainda em 2018
  • ISO 41.001 – Em processo de revisão final entre todos os paises participantes, sendo que já obteve a aprovação do Comitê de Estudos no Brasil

O comitê brasileiro foi oficialmente instalado em 30/11/2017, recebendo o nome de ABNT/CEE-267, sendo que a primeira reunião deste comitê foi realizada no último dia 07/02/2018, na sede da ABNT em SP, com transmissão e participação simultânea do grupo que integra o comitê no RJ.

ABNT 1a Reuniao

Fotos da primeira reunião realizada e, 07/02

O coordenador eleito foi o Prof. Moacyr da Graça (USP), tendo como secretário o Engº Luciano Brunherotto (ABRAFAC).

Enfim, foi dada a largada, sendo extremamente importante a participação e a acontribuição de todos os interessados, bastando entrar em contato com a ABNT para obter mais informações: novoitem@abnt.org.br

Anúncios

Sobre Alexandre Fontes

Alexandre Fontes é formado em Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia Industrial FEI, além de pós-graduado em Refrigeração & Ar Condicionado pela mesma entidade. Desde 1987, atua na implantação, na gestão e na auditoria técnica de contratos e processos de manutenção. É professor da cadeira "Comissionamento, Medição & Verificação" no MBA - Construções Sustentáveis (UNICID / INBEC), professor na cadeira "Gestão da Operação & Manutenção" pela FDTE (USP) / CORENET e professor da cadeira "Operação & Manutenção Predial" no curso de Pós Graduação em Avaliação e Perícias de Engenharia pelo IBAPE / MACKENZIE. Desde 2001, atua como consultor em engenharia de operação e manutenção.
Esse post foi publicado em Brasil, Facility Management, Normas Técnicas e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s